4 benefícios do PIX para as suas finanças

Saiba como o PIX pode beneficiar o fluxo de caixa da sua empresa!

Criado pelo Banco Central, e em vigor desde o dia 16 de novembro/20, o PIX é uma nova forma de pagamento para pessoas e empresas transferirem valores, pagar ou receber dinheiro.

Por meio de uma chave cadastrada (que pode ser desde o CPF, até uma uma chave aleatória gerada pelo sistema), o PIX é uma opção que entra ao lado do TED, DOC e cartões, mas com a principal diferença de que pessoas físicas e jurídicas poderão fazer essas transações em menos de 10 segundos.

Para os micro e pequenos empreendedores, isso quer dizer mais agilidade para fecharem negócio, além de vários outros benefícios para o fluxo de caixa da empresa, os quais listamos abaixo. Confira:

Redução de custos com o PIX

Para MEIs, este recurso é gratuito, e cada pessoa jurídica pode cadastrar até 20 chaves PIX. Por se tratar de uma operação totalmente digital, ela reduz o custo financeiro e operacional, uma vez que aumenta o controle de recebimento, proporciona mais agilidade em fila e transações mais baratas, além de diminuir a necessidade de troco – o que também significa mais segurança para o seu comércio.

A expectativa do Banco Central é que o custo médio para realizar as operações entre pessoas jurídicas seja relativamente menor do que o cobrado em DOCs, TEDs e até mesmo em cartões de crédito e de débito. Importante destacar que em operações entre pessoas físicas, o PIX será gratuito.

Recebimento mais rápido do dinheiro

Dentre as maiores dificuldades de micro e pequenas empresas, está a de manter o fluxo de caixa estável e saudável. Isso porque, a maioria das transações necessitam de espera para que este dinheiro caia na conta para ser utilizado.

As vendas realizadas com o boleto bancário, por exemplo, precisam da compensação e, caso o pagamento seja realizado aos finais de semana ou feriados, os valores só serão creditados no próximo dia útil. Em cartões de crédito então, isso tende a piorar: os valores ficam disponíveis em até 30 dias posteriores a data.

O PIX entra como uma forma de ganhar agilidade nesses processos. Não haverá limite de valor para pagamentos e transferências – como é o caso do DOC, por exemplo -, a não ser que a instituição bancária delimite um valor como uma forma de evitar fraudes, e mesmo assim, esses valores não poderão ser inferiores aos estabelecidos pelas demais formas de transferência.

Como dito anteriormente, as transações com o PIX levarão cerca de 10 segundos, independentemente do dia e do horário. Ou seja, os pagamentos acontecerão em feriados e finais de semana e o empresário terá o dinheiro na hora em sua conta, garantindo maior estabilidade para o caixa.

Maior controle financeiro

Ao receber o valor via PIX, é possível ver todos unificados em um único extrato, facilitando a contabilização e melhorando a gestão do estoque.

Além disso, os pagamentos poderão ser realizados via chave PIX ou por meio dos códigos QR dinâmicos ou estáticos. O estático pode ser utilizado em diversas transações, como em transferências entre duas pessoas.

Maior adequação ao comércio eletrônico

Com a pandemia, muitas empresas passaram a fazer negócios online. Se já não tinham um e-commerce, passaram a ver nesse tipo de plataforma o modelo ideal para dar continuidade às vendas, isso porque, o PIX evita desistências do pedido.

Sabe quando o cliente emite o boleto para aproveitar o desconto e não paga depois? Então, com o PIX este problema acaba! Esteja preparado para a mudança 🙂

Fonte: FecomercioSP

ASSINE NOSSA NEWSLETTER