Você sabe como realizar o cálculo de lucratividade do seu negócio?

A lucratividade e a rentabilidade são dois indicadores da saúde financeira do seu negócio. Por isso, é importante entender as diferenças e como medi-los, pois assim, você saberá sempre onde remediar, caso um dos dois não esteja tão bem assim.

É importante diferenciar os dois termos primeiramente, já que muitos podem achar que se tratam da mesma coisa, mas aqui vale lembrar que apesar da lucratividade derivar do conceito de lucro, nada tem a ver com rentabilidade. Vamos às explicações:

Lucratividade x Rentabilidade

Considerando que lucro é o resultado positivo após a redução de custos e despesas de um negócio, e, portanto, um número absoluto, a lucratividade é a relação entre o valor do lucro líquido e o valor das vendas, logo, é um número percentual.

É importante destacar que a lucratividade é um indicador de eficiência operacional que indica o ganho que a empresa consegue gerar sobre o trabalho que desenvolve. Ou seja, a lucratividade é um dos principais indicadores econômicos da empresa, ligado diretamente com a competitividade do negócio.

Já a rentabilidade é a relação entre o valor do lucro líquido e o investimento realizado, sendo um indicador ligado a um investimento inicial e em quanto de retorno ele é capaz de proporcionar para o negócio.

O SEBRAE possui um exemplo prático muito interessante para entender melhor o conceito de lucratividade. Confira:

“(…) se a sua empresa tem uma lucratividade de 8%, isso significa que, de cada R$ 100,00 vendidos, R$ 8,00 “sobram” sob a forma de lucro, depois de pagas todas as despesas e os impostos.

Na prática, significa que a empresa agregou R$ 8,00 sobre o trabalho de produção e comercialização do seu produto, avaliado em R$ 100,00.

O resultado pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual, de acordo com a periodicidade desejada para monitorar o indicador.

Fórmula para calcular a lucratividade

Lucratividade = (Lucro Líquido / Receita Total) x 100.

Vamos para uma demonstração?

Vamos supor que a empresa tem uma receita total de R$ 100 mil reais e lucro líquido de R$ 12 mil reais:

Lucratividade = (R$ 12.000,00 / R$ 100.000,00) x 100

Lucratividade = 0,12 x 100

Lucratividade = 12%

O resultado indica de forma percentual qual é o ganho da empresa.

E qual seria a lucratividade anual de uma empresa que tem uma receita total de R$ 364.000,00 e um lucro líquido de R$ 20.880,00?

Aplicando a fórmula: Lucratividade = (lucro líquido/ receita total) x 100:

Lucratividade = (R$ 20.880,00 / R$ 364.000,00) x 100 = 5,73% ao ano”.

Importância de conhecer a lucratividade e rentabilidade

O cálculo acima auxilia a “materializar” a lucratividade e rentabilidade do seu negócio, mas é importante entender o valor dos dois já que eles indicam os resultados do seu negócio de forma mais equilibrada.

Não adianta avaliar apenas a lucratividade ou só a rentabilidade, já que qualquer uma dessas escolhas pode levar a uma crença de que o negócio é bem-sucedido, quando a realidade não é bem essa.

Se a sua empresa lucra muito, mas os investimentos foram imensos, qual é a vantagem? O mesmo vale para uma ótima lucratividade, mas uma receita não tão boa assim. Conhecer o cálculo dessas duas variáveis é ter o controle total de como a sua empresa está, permitindo até que suas decisões se tornem mais assertivas para o negócio.

Ou seja: se a conclusão é de que um determinado investimento não é rentável, por exemplo, ele pode ser substituído por um que também tenha impacto na lucratividade. E vice-versa.

Outro benefício é que essa avaliação pode ser feita antes mesmo de o negócio ser aberto, avaliando como começar o empreendimento, transformá-lo em franquia ou abrir uma filial.

O que pode afetar a lucratividade do seu negócio?

Bom, se o conceito e o cálculo foram bem entendidos, então é hora de se atentar aos fatores que podem impactar negativamente no seu negócio. Alguns deles são:

1. Queda nas vendas;

2. Aumento dos prazos de vendas;

3. Aumento das despesas financeiras;

4. Diminuição da margem de contribuição;

5. Estoque com giro lento;

6. Gastos fixos aumentando constantemente;

7. Crescentes perdas com inadimplência;

8. Necessidade constante de trabalhar com descontos de cheques e duplicatas.

Controle sua gestão financeira com a ACQIO

A gestão adequada das suas vendas é um fator importantíssimo para o sucesso da sua empresa. Quanto melhor foi o seu controle e acompanhamento desses dados, mais fácil é criar estratégias para crescer.

Saber quanto você vendeu e quanto é importantíssimo para muitos setores do seu negócio. Monitorar as vendas ajuda na gestão de estoque, tomadas de decisão e na construção e ajuste das suas estratégias de marketing. Claro, não podemos deixar de ressaltar: esse controle também é essencial para administração do seu fluxo de caixa.

Registrar cada venda em uma planilha pode se tornar muito complicado, bem rápido. Imagine se, automaticamente, todas as vendas processadas com a maquininha de cartão ficassem registradas. Com o aplicativo Acqio, é exatamente isso que acontece.

Todas as transações, inclusive as parceladas, ficam registradas no sistema Acqio. Através do aplicativo, o lojista poderá acompanhar todas as vendas, em tempo real. O melhor é que você pode verificar essas informações de onde quiser: tablets, smartphones ou um computador.

Essa é a inovação perfeita para quem busca praticidade e mobilidade.

Saiba mais com um de nossos especialistas. 

Fonte: Sebrae

ASSINE NOSSA NEWSLETTER