Empreendedorismo

O futuro das Fintechs no Brasil

O termo Fintech surgiu da união das palavras financial e technology, sendo utilizado para nomear tecnologias e inovações aplicadas nas soluções de serviços financeiros. Em 2022, elas deverão ser essenciais para a inclusão financeira, além de terem grande potencial de influência benéfica para o país. Continue a leitura e saiba o papel das Fintechs para o Brasil ao longo deste ano!

Por que as Fintechs têm papel importante?

Em 2021, essas empresas protagonizaram o cenário financeiro brasileiro, sendo precursoras da inovação em um mercado, até então, super tradicional. Dados da Distrito apontam que o volume de investimentos no setor financeiro de inovação foi de mais de US$ 3,5 bilhões em 2022, ou seja, mais que o triplo do que foi investido em 2019 (US$ 1,1 bilhão). Essa quantia é consideravelmente maior do que os aportes realizados em 2020, quando a cifra atingiu US$ 1,9 bilhão.

Vemos então um cenário propício para os chamados neobancos e também para as prevtechs (voltadas à previdência privada), savetechs (focadas em educação financeira e investimentos) e agtechs (relacionadas ao agronegócio), que passaram a disponibilizar melhores soluções baseadas em tecnologia e em grande escala.

Uma indicação dos benefícios destas novas ofertas é o apoio do governo com iniciativas como o Open Banking e até mesmo o Pix, que revolucionou o mercado de transferência de valores e pagamentos no país. Desta forma, é inegável que as Fintechs trazem vantagens para toda a sociedade, devendo despontar neste ano como as startups mais inovadoras, atraindo, assim, ainda mais investidores.

Algumas tendências para o setor

Tecnologias como cloud computing BaaS (Banking as a Service) e FaaS (Fintech as a Service) ganharão força à medida que segurança, velocidade, entre outros benefícios, fiquem claros para os usuários. Também deve haver especialização em verticais e mercados específicos para iniciativas de crédito, meios de pagamento e investimentos.

Outra grande novidade que virá para o cotidiano dos brasileiros é o chamado “beyond banking”, meio pelo qual as fintechs vão além dos serviços financeiros e podem passar a oferecer produtos em outros setores para facilitar a vida dos seus clientes. 

Empresas de todos os ramos deverão fazer mais parcerias, com o objetivo de facilitar o acesso aos produtos e à inclusão financeira. Por isso, as fintechs brasileiras poderão romper fronteiras, especialmente no cenário de crise ambiental e de saúde pública atual.

2022 deve atrair muitos investidores de todo o mundo, assim como o intercâmbio de startups vindas de outros países e a crescente atuação de fintechs nacionais no exterior, afinal, há um cenário favorável a partir da implementação do Open Finance, que seguirá os passos do Open Banking e do Open Insurance, ambos em curso no Brasil.

Como você viu, este ano promete muitas oportunidades às Fintechs, que vão trazer muitos benefícios para todos os agentes envolvidos.

A Acqio é um exemplo de Fintech de sucesso, focada em desenvolver as melhores soluções para empreendedores brasileiros. 

Seguimos em ritmo acelerado, desenvolvendo parcerias estratégicas e lançando novos produtos criados com tecnologia de ponta. Traga seu negócio para a Acqio e comece a aproveitar todas as vantagens exclusivas que nós oferecemos.​

Ainda não possui um negócio? A Acqio pode ser a solução perfeita para você. Baixe nossa apresentação comercial agora mesmo e veja como funciona uma franquia de meios de pagamento.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Posts Relacionados