Educar  |  Empreendedorismo

Vazamento de dados: 5 passos para se proteger

Desde que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor, a preocupação com vazamento de dados se tornou mais importante do que nunca. Além de acarretar em multas, pode causar transtornos para os clientes e a reputação da empresa pode ser comprometida. Considerando também que os ataques cibernéticos aumentaram, todo cuidado é pouco quando se trata das informações armazenadas!

ícones de nuvem e cadeado flutuando sobre uma mão espalmada - Vazamento de dados

Adequar-se às normas da LGPD e garantir a proteção dos dados é um passo muito importante. Confira abaixo 5 passos para se proteger desses transtornos!

Protegendo e evitando o vazamento de dados

A parte mais importante da prevenção é a conscientização das pessoas quanto à segurança. Os funcionários que manuseiam dados em suas rotinas,  são a linha de frente. Eles são a parte mais frágil, o alvo mais vulnerável e sem esse pilar a segurança é comprometida, por mais que se invista em processos e tecnologia no negócio. Veja a seguir dicas para aumentar a proteção:

Fluxograma de dados

Ao fazer o fluxograma de dados da sua empresa, é possível entender os tipos de dados, de que forma são coletados, se eles são pessoais, onde ficam armazenados e como são utilizados. Esse procedimento faz parte das exigências da LGPD, para que as informações da sua empresa e de seus clientes estejam seguras.

Implementação de frameworks para prevenir o vazamento de dados

Um framework  é uma estrutura que reúne uma série de processos, que no contexto de segurança da informação são usados para definir procedimentos e políticas que permitem implementar e gerenciar a segurança dos dados dentro de uma empresa. É possível melhorar a segurança digital de uma empresa ao desenhar um fluxo com um framework, priorizando, assim, as tarefas necessárias. Dessa forma, é possível reduzir incidentes e possibilitar adaptações necessárias, como as exigidas na LGPD.

Saber que tipo de dados podem ser coletados

Tenha cuidado quando o assunto são “dados sensíveis”! É importante avaliar se existe uma necessidade real de coletar certos dados, e também se o tratamento deles está de acordo com a LGPD, para, dessa forma, diminuir os riscos. Muitas vezes os dados coletados não têm relevância para a operação, mas poderiam ocasiona problemas no caso de vazamento. É necessário fazer uma avaliação dos processos para que seja possível estabelecer qual o tratamento adequado para os dados da empresa.

Transparência com os clientes

O cliente tem direito a saber como seus dados são utilizados e o motivo deles serem necessários, portanto, é importante que você se comunique com o cliente sempre que ele solicitar, por meio de algum canal específico que conecte a empresa ao detentor do dado.

Ter uma equipe responsável pela implementação da LGPD

Caso você ainda tenha uma empresa pequena, talvez não tenha que se preocupar com a LGPD, porém, conforme seu negócio for crescendo é importante destinar uma equipe com funcionários de TI, marketing, RH e até setor jurídico para a implementação das normas da LGPD. Assim, você garante que ela seja o mais eficiente e assertiva possível, possibilitando a existência de uma equipe para essa obrigação legal. Você pode optar ainda pela contratação de um especialista em LGPD, que além de fazer auditorias regularmente, vai garantir que as leis estejam sendo cumpridas.

A Acqio se preocupa com a privacidade e segurança de seus clientes, investindo constantemente em melhorias de sistema e trazendo inovação para o mercado financeiro do país.

Conte com nossas soluções de pagamento para o seu negócio. Se você ainda não tem sua franquia, é hora de escolher a melhor opção para empreender. Tire agora mesmo suas dúvidas: Baixe nossa apresentação comercial!

Conheça o modelo de negócio da Acqio!


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Posts Relacionados